Um golpe político sobre a Fapesp

A Fapesp é uma instituição excepcional, que já desenvolveu pesquisas de grande importância para todo o país. Desde o governo Carvalho Pinto, ela recebe 1% da arrecadação estadual. Neste ano foi diferente, interesses políticos ilegalmente interferiram na destinação do recurso. É uma pena.

Leia também o artigo da pesquisadora Mayana Zatz: http://veja.abril.com.br/complemento/pagina-aberta/fapesp-em-time-que-esta-ganhando-nao-se-mexe.html

 

You may also like

One comment

  • Aloysio Nunes 30 janeiro, 2017   Reply →

    Quando cheguei à Assembleia como deputado estadual
    assumi a posição do Alberto Goldman em defesa
    do desenvolvimento científico e tecnológico do Rstado
    A Fundação de Amparo à Pesquisa é peça chave de qualquer política com esse objetivo,desde a gestão do governador Carvalho Pintoque regulamentou
    emenda à Constituição Estadualde autoria do deputado
    comunista Mario Schemberg
    Essa emenda vinculava ao orçamento da Fundação
    0,5 por cento da receita tributária do Estado
    Exemplarmente gerida pelos próprios cientistas
    com essa orçamento a Fapesp apoiou pesquisas da maior
    relevância para o País como esses citados na artigo
    da Prof Zatz
    Na constituinte paulista de 1989 por iniciativa minha
    essa vinculação foi elevada para 1 por cento,ao mesmo tempo em que foi ampliado o âmbito de ação da Fundação
    para abranger a pesquisa aplicada.
    A decisão da Assembleia de reduzir a destinação dos recursos para menos do que estabelece a Constituição
    é um ataque a um mecanismo de fomento que vem dando certo e uma agressão à Carta Paulista.

Leave a comment