Quantos mais “delinquentes” estão para surgir?

Paulo Vieira, diretor da ANA (Agência Nacional de Águas), recém afastado, foi indiciado como chefe de uma quadrilha que contava com a participação de Rosemary Noronha, chefe de gabinete do escritório do presidente da República em São Paulo e amiga íntima de Lula, também agora exonerada.

O diretor da ANA vem agora sendo qualificado por petistas, inclusive pelo próprio diretor presidente da agência, como delinquente.  Ora, então nem Lula, nem Dilma, sabiam que Paulo Vieira ( cuja aprovação no Senado requereu uma inusitada e estranha terceira votação, já que havia sido rejeitado nas duas primeiras ), assim como outros altos dirigentes do governo federal, inclusive ministros, não tinham aquilo que é indispensável para a nomeação: conhecimento técnico e moral ilibada?

Será que existe em Brasília um vírus que transforma as pessoas indicadas, após a sua nomeação, em verdadeiros delinquentes?  Uma doença chamada “deliquencite” que, no governo federal, vem se transformando em epidemia?

O que podemos esperar daqui para frente?  Quantos mais casos vão aparecer?  Não serão os apelos do PT e de ministros de Dilma, ou da própria, para mobilizações de rua, com acusações à oposição, à mídia, ao Ministério Público e à Justiça que vão estancar a emersão de tantos delitos.  O ministro Gilberto Carvalho quer o PT na rua e diz que “o bicho vai pegar”.  Se “o bicho” for o virus, já pegou.

You may also like

2 comments

  • isaac szpektor 18 dezembro, 2012   Reply →

    estarei viajando retorno dia 10 janeiro

    um feliz ano novo

    • Alberto Goldman 18 dezembro, 2012   Reply →

      Pra você e toda a família, também, feliz ano novo.

Leave a comment

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.