Os 4 mil médicos cubanos estão flanando por lá?

 

O governo anuncia a vinda de 4 mil médicos cubanos para trabalhar no Norte e Nordeste do país, sendo que 400 deles devem chegar na próxima semana, cumprir um período de adaptação de três semanas em nossas Universidades e começar a trabalhar no dia 15 de setembro.  Irão para as  pequenas comunidades nas quais os recém recrutados          ( apenas 10% da demanda de cerca de 15 mil ) não se dispuseram a trabalhar.   Por cada um deles o governo federal pagará 10 mil reais por mês, hoje um pouco mais de 4 mil dólares, não diretamente, mas através de convênio com a OPAS ( Organização Panamericana de Saúde ) que repassará o dinheiro para o governo cubano que remunerará o medico, ninguém sabe como.   As prefeituras dessas pequenas cidades devem bancar a moradia e talvez outros gastos obrigatórios dos médicos.

Não lhes parece uma fantasia, algo fora da realidade?  Serão 4 mil médicos de um país cuja população é de cerca de 11 milhões de habitantes, pouco mais de 5 % da nossa população.  Cuba pode dispor desses profissionais?  O que fazem para que sua falta não seja sentida? Estão flanando pelo território cubano?

Muitas  perguntas mais temos a fazer.  Vamos a algumas delas:

– Em três semanas esses médicos terão o mínimo conhecimento da língua portuguesa falada nos nossos rincões para se comunicar com o cidadão?

– A remuneração é atrativa para mantê-los no local por alguns anos?

– O que acontecerá com as suas famílias,  inclusive filhos, terão condições materiais adequadas para viver?

– Quais os meios humanos e materiais de que disporão para cumprir seu papel?  Refiro-me a auxiliares, equipamentos, locais para consulta e internamento, medicamentos.

– Como será acompanhado e avaliado o seu trabalho?  Estarão aptos para enfrentar, ao menos, as moléstias mais comuns que afligem aquelas comunidades?

Tudo parece uma aventura, o desespero de um governo que perdeu o pé, perdeu a credibilidade, perdeu a capacidade de enfrentar as situações difíceis que se apresentam.

 

You may also like

12 comments

  • Wellington Oliveira 22 agosto, 2013   Reply →

    Em caso de erro médico quem será responsabilizado ? Será o médico cubano, ou será o CRM de cuba ou será o Raul Castro ? E após o programa o faremos com esse exercito de médicos cubanos ?

  • rosberi seccadio 22 agosto, 2013   Reply →

    Qual infraestrutura terão esses médicos , vigarice dos petralhas.

  • Eduardo Weltman 22 agosto, 2013   Reply →

    Será que são cubanos mesmo? Se forem, qual será o preparo deles? E se forem profissionais despreparados para a prática médica, mas muito bem treinados para doutrinar a população desassistida?

  • Eliane Sevi 23 agosto, 2013   Reply →

    Todas essas duvidas que que o Sr levantou sao bem fundadas e mereciam uma investigaçao !!!! Os Brasileiros nao merecem mais uma vez serem ludibriados por esse Partido de Enganadores !!!!!!
    Uma resposta da oposiçao seria bem-vinda !!!!!

  • Flavio Quental 23 agosto, 2013   Reply →

    Governador
    Concordo com seus pontos e vou divulga-los para que mais brasileiros PENSEM no que este governo esta plantando para nosso futuro!

  • Benedito Luiz Costa 23 agosto, 2013   Reply →

    Caro Goldman
    Tudo indica que é uma maneira de transferir dinheiro para o governo de Castro, que perdeu a mesada que recebia da União Soviética.
    Desconfio também que existe, por trás disso, um viés ideológico. É um batalhão de agentes-médicos que vão fazer a propaganda das maravilhas do atual regime cubano

  • Therese 23 agosto, 2013   Reply →

    Esta é uma situação das mais absurdas que presenciei em minha vida, e olha que com PT no governo isto não é novidade.
    A oposição tem que bater muito duro nisto tudo e principalmente o fato de se não obtiverem o exame de capacitação não podem trabalhar aqui. E o fato de terem seu salário dado ao governo cubano ? Claro está que isto é um meio a mais de darmos dinheiro para aqueles ditadores.

  • sergio nara 23 agosto, 2013   Reply →

    Isto é armação, infiltração de comunistas, esses não são médicos são guerrilheiros que vem para formar guerrilhas. Se não começarmos agir urgentemente o Brasil vai sangrar em menos de 5 anos.

  • Frederico Steffen Neto 23 agosto, 2013   Reply →

    Me parece mais uma ação tresloucada e eleitoreira do PT. O mais estranho é que nenhum orgão competente entra com ação efetiva de inconstitucionalidade contra esse ato. Onde estão o Ministério Público, o CFM, a OAB? E os partidos de oposição? Simplesmente questionar o ministro (em minúsculo mesmo, pois é uma figura inferior) das Relações Exteriores não resulta em nada.
    Necessitamos de ações urgentes. Estão destruindo nosso país.

  • Luiz Freitag 23 agosto, 2013   Reply →

    Amigo Goldman: Obrigado pelo envio ,mas acho que ainda falta responder a 2 questões ,pelo menos: Se esses “médicos” se sujeitam a só receber uma percentagem de pagamento por quê o Brasil precisa pagar 10.000 reais ao governo cubano? É para engordar o Fidel Castro? E o registro no Conselho Regional de Medicina de cada Estado? Não será exigido? É uma vergonha! Falta também analisar o curriculum e a formação do nosso atual Ministro da Saúde., Padilha. Onde se formou? quais são os verdadeiros títulos dele?

  • Germano Zaffiroli 23 agosto, 2013   Reply →

    Caro Goldman,
    você tem razão, e olhe que seu comentário nem tocou em outras questões graves, constitucionais.
    O Brasil está sendo cúmplice de um regime de trabalho escravo, imposto
    por uma ditadura estrangeira a um grupo de habitantes dentro de nosso território. Está “alugando” pessoas, cedidas como gado pelo clã dos Castro, proprietários da ilha de Cuba. Gente que não poderá se beneficiar do art. 5º da Constituição.
    Está aceitando submetê-las a um regime de coerção, já que elas não poderão se movimentar pelo País. Está cedendo soberania, ao deixar que vigias
    cubanos venham controlar os atos, os movimentos e contatos desse pequeno universo, em lugar das autoridades brasileiras legalmente encarregadas dessa tarefa.
    Consegue imaginar que governos dos EUA, da França, da Alemanha, ou Grã-Bretanha, Rússia, China, entrariam nessa? Nem é questão de ideologia, é de respeito por si mesmo.

    Abs
    Germano

  • Markut 24 agosto, 2013   Reply →

    Parece mais um desvario autista, em que o único foco são as eleições de 2014.

Leave a comment