O fantástico Luís Inácio e a sua cria.

 

Quem poderia imaginar o nível de degradação moral a que chegaria o PT e, em particular, seu líder maior, Luís Inácio Lula da Silva?  O PT já perdeu seus principais líderes e dirigentes, apenas sobrou o 2º time.  Inclusive perdeu o seu maior ideólogo, articulador, organizador, a voz mais respeitada anos a fio, José Dirceu.  Até ele, o revolucionário que iria levar o país, através de seu partido, a se transformar em uma sociedade socialista, justa e solidária, chafurdou na lama: sua casa em Vinhedo foi reformada com dinheiro de um amigo, operador da corrupção na Petrobrás.  Segundo Dirceu foi um empréstimo que, conforme confessou,  não pagou.

O mais surpreendente é o fantástico Luís Inácio Lula da Silva, receber um apartamento, cuja construção não havia terminado, da Cooperativa dos Bancários, a Bancoop, na praia das Astúrias, no Guarujá, um tríplex  que está em nome da OAS e pelo qual iria pagar a irrisória quantia de 47 mil reais, cuja finalização, reforma e decoração milionárias vinham sendo bancadas por essa empreiteira que se envolveu em extensas operações não só na Petrobras mas em outras entidades federais.  Apesar das evidências de que o apartamento é, ou era, dele – ele e sua esposa Marisa determinavam como o apartamento seria entregue – tem a coragem de afirmar que não tinha nada com ele, e que tinha apenas uma cota do edifício, cujo valor foi lhe devolvido.  O desespero da descoberta o faz nos tratar como imbecis.

Ainda mais, Lula escondia a propriedade de um sítio em Atibaia, em nome dos sócios do seu filho na empresa Gamecorp, cuja reforma também estava sendo feita por uma empreiteira enrolada na operação Lava Jato, a Odebrecht. A Gamecorp é a mesma empresa que teve parte de suas ações compradas por milhões de reais pela concessionária de telefonia, a Telemar, hoje Oi, em uma operação de evidente pagamento por serviços prestados, conforme eu mesmo constatei em contato com o seu presidente à época, episódio que relatei em post anterior.

Outro filho está enrolado em um recebimento de 2,5 milhões de dólares de uma empresa que fazia lobby da indústria automobilística, por serviços que não prestou.

E tudo isso além das centenas de milhares de reais mensais que Lula recebia por pretensas palestras realizadas ao redor do mundo patrocinadas pelas mesmas empresas.  Não se contentando com todo esse rendimento aceitou recursos escusos alocados por elas para finalizar, reformar e mobiliar seus imóveis e para beneficiar seus filhos.

E sabe-se lá o que mais.  Certamente o que se sabe hoje é apenas a ponta do “iceberg”.  Muita coisa ainda virá à tona.

Nem eu nem ninguém poderíamos esperar esse desfecho do período petista.  Que não tinham experiência, nós alertamos.  Que não tinham equipes capazes de construir um programa e um projeto para o país que fosse consistente, nós alertamos.  Mas que formassem uma verdadeira quadrilha para assaltar os cofres públicos seja para seu enriquecimento pessoal, seja para a manutenção do poder, não era possível imaginar.

Que estrago.  Não apenas do partido, como também das figuras políticas de liderança do PT e do governo, Lula à frente e, o mais grave, a desilusão com toda atividade política.  Um estrago para o país, que vai ter que lidar com tudo isso por anos a fio.

Arrumar a economia e as instituições brasileiras que foram destruídas  vai requerer tempo e dinheiro.  Muito dinheiro, que vai sair dos bolsos dos trabalhadores brasileiros.

No meio de tudo isso a cria de Lula, Dilma Rousseff, figura menor, que talvez não tenha se locupletado dos desmandos, pelo que se sabe até agora, mas que foi, e é, conivente com os crimes.  Hoje presidente figurativo, ela perdeu totalmente a capacidade de dirigir o país.  Pior, passou a ser uma obstrução para a superação da crise.

A forma mais rápida e menos dolorosa para enfrentar esse desastre seria a sua renúncia.   Terá ela, em algum momento, a altivez e o espírito patriótico para tanto?

 

 

You may also like

2 comments

  • Peter de Camargo. 1 Fevereiro, 2016   Reply →

    A isso que se pode chamar de traição e locupletamento, intelectual e material da classe trabalhadora brasileira. São os vícios de origem do PT. Equívocos danosos de uma falsa esquerda. Ideologicamente, a teoria da libertação e, na prática, as comunidades eclesiais de base de um clero enraizado no mais velhaco retrocesso social e cultural do povo brasileiro, os currais e grotões do Brasil do atraso e do oportunismo dos coronéis do sertão e do voto de cabresto

  • Olga Ostronoff 2 Fevereiro, 2016   Reply →

    Esta senhora não tem dignidade nehuma,haja visto a sua ida ao Congresso.

Leave a comment