Manifesto dos advogados da Lava Jato: factóide e oportunidade perdida

Na última semana, um grupo de advogados, liderados pelos defensores dos principais réus e suspeitos de envolvimento no esquema de corrupção na Petrobras, lançou uma carta-manifesto com críticas à Operação Lava Jato. Em um dos trechos, chegam a comparar a Lava Jato com a ditadura militar, ao dizer que são feitas prisões arbitrárias. Uma ofensa à memória das pessoas que foram sequestradas de suas casas pelo simples “crime” de dizer o que pensavam.
O próprio juiz Sérgio Moro reagiu desafiando que qualquer um dos signatários da carta conteste as provas apresentadas até aqui nos inquéritos, e os tribunais superiores também vêm referendando quase todas as decisões envolvendo a Lava Jato. Algo em torno de 96% delas.
Faz parte do dia-a-dia dessas estrelas da advocacia, o uso de todos os artifícios que a lei permite para adiar julgamentos, anular provas e testemunhos, explorar todos os meandros possíveis para que as ações contra seus clientes se arrastem pela eternidade.
Se o fazem dentro da lei, é legítimo, faz parte de seu ofício. Mas será que estes grandes nomes da advocacia não poderiam nos brindar com uma carta-manifesto de maior interesse público? Apontar, por exemplo, as brechas legais que contribuem para a morosidade da Justiça no Brasil. Propor alterações nos ritos do Judiciário que fizessem com que todos fossem realmente iguais perante à lei, independentemente de sua situação financeira ou influência política, evitando a prescrição e a impunidade.
Quando quiserem, de fato, falar de Justiça e Democracia, o país poderá se beneficiar muito do conhecimento que têm das tecnicalidades das leis.  Enquanto quiserem apenas gerar factóides para, mais uma vez, garantirem que seus clientes não sejam julgados e a impunidade prevaleça, perdem uma bela oportunidade de ficarem calados.

You may also like

3 comments

  • cyril 26 Janeiro, 2016   Reply →

    deveria publicar os nomes de cada advogado para o povo ser ciente

  • Vitor Ramos 26 Janeiro, 2016   Reply →

    Muito bem colocado por Goldman, q foi muito elegante em suas colocações, que ´poderia se dizer q fazem parte dos GERSONS do Brasil das legitimidades legais q em nada contribuem para evolução moral de nosso país.

  • Marly Gouveia 27 Janeiro, 2016   Reply →

    Muito bem escrito esse texto. Concordo inteiramente com o seu teor e manifesto mais uma vez o meu repúdio a essa carta-manifesto dos advogados citados. É isso mesmo. Perderam uma ótima oportunidade de ficarem calados.

Leave a comment