Mais uma boia salva vidas para Dilma

 

Já que o mandato está comprometido com medíocres índices econômicos, o jeito é catar aqui ou ali algum fato e transformá-lo em uma boia salvadora, ainda que isso não seja a salvação para um governo que vai chegando ao fim sem uma marca e sem grandes realizações.

O penúltimo ato foi o “mais médicos”, que até agora só produziu fogos de artifício sem qualquer resultado prático.  Os problemas começam a aparecer e o futuro mostrará muito mais.  Muitos médicos inscritos já desistiram, alguns antes de começar, e os cubanos ainda estão aprendendo sobre nossas doenças e nossa língua.  Aliás, mais de duas semanas depois da chegada dos primeiros 400, todos de jaleco e bem instruídos, cadê os outros 3.600?

A recente boia salvadora, amanhã  teremos outros, é a informação de que dados da presidente e de seu governo vinham sendo monitorados pelos serviços de segurança dos EUA.   Espionagem descarada praticada pelos EUA, o que não é nenhuma novidade desde que tornou-se uma grande potência e criou instituições como a CIA, dentre outras.   Dilma diz que a espionagem na Petrobrás mostra interesses econômicos dos EUA.  Pra quê?  Todos os dados geológicos dos depósitos de petróleo são conhecidos e mesmo a tecnologia da exploração em águas profundas também já é conhecida.  Não há nada a esconder.  Segredos de polichinelo.  Além do que uma baita empresa desse porte não tem instrumentos de segurança nos seus sistemas?  Não dá pra acreditar.

Mas essa nova boia salvadora veio a calhar.  Deu margem a notas oficiais em tom duro e discursos públicos indignados.  A presidente ameaça não visitar os EUA em outubro e exige explicações satisfatórias.  Ao mesmo tempo abre um canal de negociação com o governo americano, como aliás é necessário, para que a ruptura não se concretize.

Jogando com essa bipolaridade hipócrita, Dilma vai construindo um discurso nacionalista para dentro das fronteiras, para obter benefícios políticos do episódio. Nada tendo a apresentar, ela e seus gurus vão tratando de produzir factoides.   Já lhe deu uma pequena recuperação.   Mas são os últimos suspiros antes da fatalidade.

 

You may also like

5 comments

  • Frederico Steffen Neto 10 setembro, 2013   Reply →

    Espero que esses últimos suspiros não façam com que os eleitores voltem a cometer o mesmo erro das eleições passadas. Tenho fé que o bom senso prevalecerá e que elegeremos alguém com competência para recolocar o Brasil nos eixos novamente.

    Abraços;

    Frederico Steffen Neto

  • jose roberto schmitt 10 setembro, 2013   Reply →

    Goldman com raras exceções tem alguns dep. q tem um discurso de oposição mas a maioria são frouxos, sem conteúdo etc..falo isso pq assisto. O líder do PT José Guimarães é um analfabeto funcional, esse cara não tem oratória, não tem cultura , não tem sabedoria etc…apenas aprendeu a falar um linguajar nordestino, convincente p aquela região e assim tem um monte deles, mas a nossa oposição não consegue reverter esse populismo barato, infelizmente. Aécio sozinho não ganha apesar dele ter um discurso mais populista do q o Serra. Acho q vc q é um dos caciques do PSDB tem que começar em uma estratégia mais populista p retirar essa cambada do poder, caso contrário estaremos sem rumo e sem esperança.

  • roxana filetti 10 setembro, 2013   Reply →

    Eu me lembro, claramente, que há uns anos – no máximo seis, sete – houve um grave vazamento de informações sigilosas da Petrobrás… Ninguém falou no assunto muito tempo, mas me lembro de ter lido que “alguém” (não houve acusação formal, que eu saiba), entrou lá com um pen drive e copiou tudo! E a conversa era essa: mas não sabiam que isso seria possível, aliás, sem proteção de seus dados, seria simplesmente favas contadas?

  • Domingos de A. Vieira 10 setembro, 2013   Reply →

    É PRECISO QUE SUAS IMFORMAÇÕES, E COMENTARIOS CIRCULE MAIS

  • Markut 11 setembro, 2013   Reply →

    Gostaria de compartilhar o otimismo esperançoso de Frederico, mas temo que o risco maior é continuar tendo mais do mesmo, enquanto permaneçamos com o mesmo nível de esclarecimento da massa eleitora, num país de 70% de analfabetos funcionais. Infelizmente, melhor escolaridade não nasce de um pó de pirilimpimpim. Será preciso o sacrifício de mais uma ou duas gerações, desde que o START seja dado imediatamente, para chegarmos a um nível de discernimento mais descolado dessa desinformação e anestesia atual.

Leave a comment