Dilma refém do funcionalismo federal

Justamente as categorias mais bem pagas e privilegiadas do funcionalismo público federal ( exceção aos professores universitários ) estão em greve.  Além de bons salários, tem estabilidade, vantagens inúmeras e aposentadorias especiais, bem acima dos limites estabelecidos para os aposentados do INSS.  E nos anos do governo Lula presidente/Dilma chefe da Casa Civil tiveram aumentos expressivos que superaram a média dos reajustes obtidos pelos trabalhadores brasileiros.

Claro não querem perder o que obtiveram, de forma excepcional, nesses anos, porisso agora mordem os calcanhares da Dilma.  Ela e Lula criaram as cobras, deram-lhes tratamento de primeira, agora são vítimas do seu veneno.  Inclusive deram dinheiro do imposto sindical às centrais sindicais, pensando poder cooptá-las para sempre.  Esqueceram que essas, para poder receber ( e dar em troca) as benesses do poder, têm de mostrar força perante sua corporação para se manter nas direções sindicais.

O problema é que todos nós sofremos:  estradas paralisadas, aeroportos e portos em um caos só, e outros serviços essenciais, inclusive na área da  saúde, colocando em risco as vidas das pessoas.

Pior é que Dilma não tem qualquer respaldo para enfrentar essas greves.  Apesar dos discurso correto de resistência, é refém, vai ter de ceder, como já cedeu no caso das Universidades, em detrimento de investimentos para a retomada do desenvolvimento da indústria brasileira, cada vez mais deprimida.  E da geração de empregos para a maioria da população.

 

You may also like

Leave a comment

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.