“Amigos” não justificam qualquer coisa

Tive a felicidade de, ao lado do saudoso senador de Alagoas, Teotônio Vilela, lutar pela redemocratização do país, inclusive em momentos memoráveis em São Bernardo do Campo quando respaldávamos, em confronto com a ditadura, as lutas operárias do final dos anos 70.  Tive a honra também de ter sido um dos vice presidentes do PSDB durante a gestão do seu filho, Teotônio Vilela filho, na presidência do partido, então também senador por Alagoas e agora governador desse Estado,  como agora sou o vice do presidente Sergio Guerra.

Assim como muito admirei o pai, admiro o filho.  Figuras da melhor qualidade, democratas e patriotas.  Por isso não posso deixar de mostrar minha surpresa, minha contrariedade e mesmo minha indignação, com a presença do atual governador na reunião de alguns governadores para apoiar o ex presidente Lula na sua reação às acusações emitidas não pela oposição, não pela mídia, não por qualquer entidade ou pessoa que lhe é estranha, mas pelo condenado Marcos Valério, seu ex aliado, operador do sistema de compra de votos de parlamentares no Congresso durante seu governo e sabe-se lá – dito por ele mesmo – sustentador de despesas pessoais e do partido do ex presidente.

Não se justifica o respaldo ao ex presidente, nem com a alegação de ser ele um “amigo”.  O ato dos governadores não foi ato de amigos, foi ato político, e como tal o governador Teotônio deveria se abster da presença.  Foi um ato em que se procura declarar a inocência de Lula sem que qualquer investigação ou processo tenha existido, como deve ser para qualquer cidadão que deve responder pelos seus atos.  Mesmo sendo um ex presidente.  Cabe à Justiça decidir, não aos amigos.

 

You may also like

5 comments

  • Vitor Ramos 20 dezembro, 2012   Reply →

    Faço de suas escritas minha indignação pelo ato do governador de Alagoas Teotonio Vilela Filho.

    • Solange Delocco Coutinho 21 dezembro, 2012   Reply →

      Eu acho que o governador não deveria – em hipótese – alguma apoiar um cidadão que está sob suspeição de crimes graves. Por outro lado, também não apoio a aliança do PSDB com o PT para blindar o psdebista de Minas e assim, fazerem acabar na vergonhosa pizza a cpi do Cachoeira.

      • Alberto Goldman 21 dezembro, 2012   Reply →

        Acho que vc desejou dizer PSDB de Goiás.

  • Armando Benetollo 21 dezembro, 2012   Reply →

    De pleno com a indignação. Mesmo sem ter tido relacionamento mais estreito com o atual Governador Teotonio Vilela, também sempre o admirei como político de boa origem. Por isso, considero a sua participação nesse ridículo ato de apoio ao Lula uma decisão negativa, contrária ao seu passado de político respeitado. Que pena!

  • mauro abramvezt 21 dezembro, 2012   Reply →

    Restou suficientemente demonstrado, ao longo do “reinado do PT”, que, à semelhança do ocorrido na então “cortina de ferro”, quem sonhar em oxigenar novamente esta nação, corre sério risco de se ver alvo da turba, enfeitiçada por lula e seus asseclas. Destarte, o politico em questão, que do pai nada tem em genética ou honorabilidade, veio ao tal “instituto lula” (?) para se somar ao cordão de desclassificados que lhe hipotecam solidariedade, agora em face da denúncia de Valério (ou de Rosemary, a “segunda dama” ou de outros fatos quetais).
    Cuidado com seus membros da “quinta coluna”, partidos outros que ainda sonham com mudança…

Leave a comment

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.